Alta Fidelidade – Nick Hornby

Do alta fidelidade são algumas passagens do livro

Minha genialidade, se puder chamá-la assim, é combinar toda essa carga de medianidade numa estrutura compacta única. Eu diria que há milhões como eu, mas não há, na realidade: muitos caras têm um gosto musical impecável mas não lêem, muitos caras lêem mas são gordos demais, muitos caras são simpáticos ao feminismo mas têm barbas idiotas, muitos caras têm um senso de humor como o Woody Allen mas se parecem com Woody Allen. Muitos caras bebem demais, muitos caras se comportam de modo idiota ao dirigirem um carro, muitos caras se metem em brigas, ou ostentam seu dinheiro, ou tomam drogas. Eu não faço nenhuma destas coisas, sério; se me dou bem com as mulheres não é por causa das virtudes que tenho, mas por causa das sombras que não tenho.

 

Como adulto, você sabe que à medida que a vida for seguindo seu curso você irá passar mais e mais tempo cuidando da pessoa que começou cuidando de você, isso é de lei.

 

Dá para perceber tudo, uma vez que já tenha acontecido – sou muito bom no passado. É o presente que eu não consigo entender.

 

(Mas, mais tarde, quando estamos dobrando a esquina e entrando na minha rua, e estou começando a entrar em pânico com a dor e a dificuldade dessa conversa iminente, vejo uma mulher sozinha, sábado-à-noite-elegante, indo encontrar alguém em algum lugar, amigos, ou um amante. E quando estava morando com Laura, eu sentia falta de…do quê? Talvez sentisse falta de alguém pegando um ônibus ou o metrô ou táxi, fazendo um esforço, para ir me encontrar, talvez com uma roupa um pouco melhor, talvez com um pouco mais de maquiagem do que o normal, talvez até um pouco nervosa; quando eu era mais jovem, saber que era responsável por algo assim, até mesmo a viagem de ônibus, fazia com que me sentisse pateticamente grato. Quando você está com alguém fixo, você não tem isso: se Laura quisesse me ver, tinha só que virar a cabeça, ou andar do banheiro até o quarto, e ela nunca se vestia toda para essa viagem. E quando ela vinha para casa, ela vinha para casa porque morava no meu apartamento, não porque éramos amantes, e quando saíamos, ela às vezes botava uma roupa melhor e às vezes não, dependendo de onde fôssemos, mas novamente, isso não tinha nada a ver comigo. De qualquer forma, isso tudo é para dizer que a mulher que vi pela janela do táxi me inspirou e me consolou, momentaneamente: talvez eu ainda não esteja velho demais para provocar uma viagem de uma parte de Londres a outra, e se algum dia eu tiver um outro encontro marcado, e combine esse encontro para, digamos, Islington, e ela tiver vindo lá de Stoke Newington, o que é uma viagem de cinco a seis quilômetros, irei agradecer-lhe do fundo desse meu desgraçado coração trintão.)

 

Eu tenho prazer de ser homem, acho, mas às vezes não tenho prazer de ser homem na segunda metade do século vinte. Às vezes eu preferiria ser o meu pai. Ele nunca teve que se preocupar em dar conta do recado, porque nunca soube que havia qualquer recado a ser dado; nunca teve que se preocupar com sua avaliação na lista dos cem mais fogosos de todos os tempos da minha mãe, porque era o primeiro e o último da lista. Não seria ótimo se vocês pudessem conversar sobre este tipo de coisa com os seus pais? 

 

Eu não chegaria a ponto de dizer que ela gosta realmente dos meus pais, mas ela certamente acha que pais são em geral um coisa boa, e que portanto suas pequenas manias e idiotices devem ser amadas, e não expostas. Ela trata as lorotas e gabolices e non-sequiturs do meu pai como ondas, calhaus gigantes e surfa por cima delas com habilidade e prazer. “

 Livia D-X

Ps: o Livro é Genial, o filme feito apesar das adaptações, achei que ficou bem bom…

segue uma das melhores cenas do filme

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: